quarta-feira, 19 de julho de 2017

Em Quarto Crescente - 5ª edição

De 19 a 22 de julho, o Largo Dr. Couto em Mangualde acolhe mais uma edição da iniciativa ‘Em Quarto Crescente: Noites de encontros com as artes em mente’. A edição deste ano terá como mote a celebração do 20º aniversário da Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves. O evento, iniciativa da Câmara Municipal de Mangualde e da Biblioteca Municipal, conta com o apoio do Agrupamento de Escolas de Mangualde (através das Bibliotecas Escolares), da Papelaria Adrião, de Igor Figueiredo (serviço de bar) e Adelaide Pais (voz off). 

 Sob o mote “1997 – 2001: A infância da Biblioteca”, no dia 19 de julho vai subir ao palco a peça de teatro “Abílio, Guardador de Abelhas”, uma produção da Nicho – Associação Cultural, seguido de um espetáculo de música e dança protagonizado pelo Centro de Estudos Musicais Nancy. O comediante João Seabra irá assegurar um fim de noite cheio de gargalhadas com o seu espetáculo de stand up comedy. A noite de dia 20 arranca com a peça de teatro “A louca história da Península” do Teatro Peripécia, e termina com a atuação do grupo de jazz tradicional, Sinfo Dixie. A noite celebra o período de “2002 – 2006: A adolescência da Biblioteca”. A atuação do Chef Diogo e Zé Mágico, do grupo Omiri, e do artista Jonny Abbey são as propostas para a noite de 21 de julho que assinala a época “2007 – 2011: A juventude da Biblioteca”. A iniciativa termina no dia 22, com a animação a cargo da Associação Cultural Contracanto e da Orquestra POEMa, com o musical “Os Miseráveis”, com um espetáculo de stand up comedy por Francisco Menezes, e o concerto do grupo Trio Limbo. Ao todo são quatro dias dedicados à cultura, com teatro, música e comédia num ambiente de café concerto.
Vários alunos do agrupamento irão marcar presença através da leitura de textos alusivos ao tema de cada um dos dias. 
Esperamos por todos a partir das 21h e 30m!

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Retrato dos Jovens - Edição 2017


A Pordata disponibiliza a edição 2017 do "Retrato dos Jovens" - um resumo de indicadores que retratam os Jovens em seis áreas essenciais: população, família, protecção social e pobreza, educação, mercado de trabalho,digital.
Para consultar clique aqui!

terça-feira, 23 de maio de 2017

“Ciência em Três”

"Ciência em Três", é o novo website de recursos educativos para professores e educadores desenvolvido pelo IGC.

Com o objetivo de preencher a lacuna de recursos educativos de ciência disponíveis em Português, desde o pré-escolar ao ensino secundário, o "Ciência em Três" pretende inspirar o ensino da ciência em três tempos ou momentos considerados fundamentais para compreender o mundo à nossa volta: 1. perguntar; 2. explorar; 3. descobrir.

Catarina Júlio, membro da equipa de Comunicação de Ciência explica: "Esta plataforma e todos os recursos resultam de vários anos de interações, iniciativas e projetos entre o IGC e as escolas, para as quais muitos de nossos cientistas contribuíram de alguma forma."

O website pode ser consultado e partilhado aqui: 
Ciência em Três: http://ce3.igc.gulbenkian.pt 

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Digit Project - Final Meeting


Entre os dias 14 e 17 realizou-se na cidade de Salónica na Grécia a reunião final do Projeto "Digit - Digital Storytelling meets the world of work", um projeto Erasmus em que participámos nos últimos dois anos, envolvendo alunos do Curso Profissional de Técnico de Turismo.

 Nos dias 16 e 17 um poster do projeto integrou o seminário "VET- as a solution to leaving education learning" realizado pelo CEDEFOP, entidade que coordena o ensino profissional a nível europeu.

O balanço deste projeto é extreamente positivo, tendo sido uma experiência bastante gratificante quer para os alunos quer para os docentes que nele participaram, tal como ficou expresso nos vários instrumentos de avaliação que foram utilizados ao longo do projeto.


Muito obrigada aos nossos colegas finlandeses, italianos, romenos e gregos e ao Centro de Formação Edufor por esta oportunidade!



Dia do Autor Português

Hoje assinala-se o Dia do Autor Português,  um dia dedicado a todos os profissionais da criação e do desenvolvimento de ideias, criadores de bens culturais imateriais.

" [...] É precisamente este aspecto que diferencia o autor de um romance do inventor de um computador, o autor de uma ópera do construtor de uma auto-estrada. E ao celebrarmos o Dia do Autor, homenageamos aqueles que nos enriquecem com bens que, infelizmente, na sociedade contemporânea essencialmente materialista em que vivemos, são os menos valorizados. [...]  Daí a incontornável importância de entidades que os guiem e os apoiem, e que promovam as suas obras. Tanto mais, porque estão em causa autores e obras que consubstanciam a identidade cultural de uma sociedade, e isto no mundo globalizado em que vivemos e em que cada vez mais as diversidades culturais se tendem a diluir."

"

Texto extraído da mensagem do Dia do Autor 2012,

sexta-feira, 12 de maio de 2017

"Assemblages" - trabalhos do 12ºC

Encontra-se na biblioteca uma exposição de trabalhos dos alunos do 12º ano do Curso de Artes Visuais, realizados sob a coordenação da Professora Anabela Pascoal!
Não deixe de ver!



domingo, 7 de maio de 2017

Tenho de ir mãe… Tenho de ir…

Tenho de ir mãe, tenho de ir… preparei-te para este momento, avisei-te vezes sem conta, disse quando, disse como, fechei a porta e saí. Nunca acreditaste que o fizesse, nunca acreditaste que esse dia chegaria, dentro de ti existiu sempre uma réstia de esperança que seria sempre o teu menino, que seria sempre o teu companheiro, que ficaria “preso” no teu porto seguro.
Tenho de ir mãe, tenho de ir… o silêncio consome-te e é apenas quebrado pelas telenovelas e “Portugais em Festa”, olhas para o telemóvel na esperança que toque e cada dia que passa recorda-te o que tiveste e agora não tens… Vagueias pela casa fixando o teu olhar em recordações silenciosas de um passado que devia ser presente, mas está ausente…
Tenho de ir mãe, tenho de ir… preciso de queimar o jantar, dobrar mal a roupa, limpar a casa de banho e apreciar a ausência de cotão pelo chão. Preciso de pagar as contas, de usar as calças e sair das saias, preciso ser homem e deixar o menino…
Tenho de ir mãe, tenho de ir… olharei para casa como a minha casa, olharei para o quarto como o meu quarto, olharei para a almofada como a minha almofada, olharei e lembrarei o que sonhei, pensei, imaginei e que agora é mãe, agora é….
Tenho de ir mãe, tenho de ir… voltarei diferente, mais seguro, mais forte, mais marido, mais pai. Serei outro e serei o mesmo… Terei rugas, cabelos brancos, terei 30, 40, 50, mas para ti serei sempre aquele magricela de acne salpicado, que te perguntava se a roupa ficava bem e te dizia que não vinha tarde…
Tenho de ir mãe, tenho de ir… recorda o passado, vive o presente e abraça o futuro, ensina-me uma última vez mãe, ensina-me… ensina-me a deixá-la ir, ensina-me… pois um dia também eu tenho de a ver partir, também eu tenho de a ver bater a porta e senti-la fugir…
Tenho de ir mãe, tenho de ir…
Preciso de ir mãe, preciso de ir…
Deixa-me ir mãe… deixa-me ir…
Dedicado a todas as mães que nos deixaram ir…
Alexandre Henriques