quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Concurso Nacional de Leitura

Está a decorrer mais uma edição do Concurso Nacional de Leitura, cuja prova de seleção será realizada na escola no dia 14 de janeiro de 2015.
. As obras selecionadas para esta 1ª fase são:

Ensino Básico
- "O fantasma de Canterville" de Oscar Wilde
- A Aia (no livro "Contos") de Eça de Queirós

Ensino Secundário
- Azul-Cobalto (no livro "Meninas") de Maria Teresa Horta
- "As Pequenas Memórias" de José Saramago

O regulamento pode ser consultado aqui! Participa!

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher

Intervenção no espaço escolar para assinalar este dia realizada com a colaboração da Prof Cristina Vouga e alunos do 10º ano de Artes.
Muito obrigada pela colaboração!





"O teu namorado de 16 anos não é nervoso, é uma besta!

Um grande texto do jornalista Paulo Farinha, para ler e refletir:

"Enviar-te 35 mensagens durante o dia a dizer que te ama e a perguntar onde estás não é uma prova de
amor. É uma prova de que ele é um controlador e que, se tu deixas que ele o faça e não pões um travão a tempo, a coisa só vai ter tendência para piorar ainda mais.

Fazer-te perguntas sobre dinheiro não é indício de estar atento aos tempos difíceis em que vivemos, e reflexo de uma educação de poupança. Falar muitas vezes disso indica, isso sim, que um dia ele vai querer controlar o teu dinheiro. Aliás, se dependesse dele, era ele que geria já a tua mesada. Quanto gastas. Quando gastas. Em que gastas. Quando deres por ti, estarás a pedir-lhe autorização para comprar coisas para ti.

Pedir a password do teu e-mail ou da tua conta de Facebook não é sinal de que vocês nada têm a esconder um do outro. Não é sinal de que, entre vocês, tudo é um livro aberto. Mesmo que ele insista em dar-te a password dele. Isso é um sinal de desconfiança permanente. E um passo grande para o fim da tua privacidade. Sabes o que é privacidade, certo? É uma zona tua, onde mais ninguém entra. A não ser que tu queiras.

Os comentários sobre a roupa que usas ou o novo corte de cabelo não revelam um ciuminho saudável. Revelam que é ciumento. Ponto. Pouco lhe importa se tu gostas daquele top, daqueles calções ou daquelas calças apertadas. Entre os argumentos usados, talvez ele diga que já não precisas de te vestir assim, porque isso atrai a atenção de outros rapazes e tu já tens namorado. Se não fores capaz de lhe dizer, na altura, que te vestes assim porque te apetece, não para lhe agradar, pensa que este é o mesmo princípio que leva muitas sociedades a obrigar as mulheres a usar burka... Não é exagero. Controlar o que tu vestes é exatamente a mesma coisa.

Perguntar-te a toda a hora quem é que te telefonou ou ver o teu telemóvel, à procura das chamadas feitas e atendidas e das mensagens enviadas e recebidas não é um reflexo de pequeno ciúme. É um sinal de grande insegurança. Faças tu o que fizeres, dês tu as provas de amor que deres (na tua idade, o amor ainda tem muito para rolar, mas tu perceberás isso com o tempo), ele sentirá sempre que é pouco. E vai querer mais, e mais. E tu terás cada vez menos e menos.

Apertar-te o braço com mais força num dia em que se chatearam e lhe passou qualquer coisa má pela cabeça não é um caso isolado e uma coisa que devas minimizar porque ele estava nervoso. Aconteceu daquela vez e é muito, muito, muito provável que volte a acontecer. Um dia ele estará mais nervoso. E a marca no teu braço será maior. E mesmo que ele «nunca tenha encostado um dedo» em ti, a violência psicológica pode ser tão ou mais grave do que a física.

Gostar de ti mas não gostar de estar com os teus amigos não é amor. É controlo. E é errado. O isolamento social é terrível. Continuar a telefonar-te insistentemente depois de tu teres dito que queres acabar a relação, ou encher-te o telemóvel com mensagens a pregar o amor eterno, não significa que ele esteja a sofrer muito. Significa, sim, uma frustração em lidar com a rejeição. E se pensares em voltar para ele, pensa que da próxima vez que isso acontecer ele vai telefonar-te mais vezes. E enviar-te mais mensagens.

Guardares estas coisas para ti não é um sintoma da tua timidez. Não quer dizer que sejas reservada. É uma estratégia de defesa tua. E um pouco de vergonha, à mistura, não é? E que tal partilhares isso? Ficarias espantada com a quantidade de amigas tuas que passam por situações semelhantes."


"Violência no Namoro"







Conhces o folheto sobre "Violência no Namoro" elaborado pelas Bibliotecas Escolares com base em informação recolhida em:
                  APAV—http://www.apav.pt
                  AMCV—http://www.amcv.org.pt/

Para acederes clica aqui!

Campanha "Uma Voz Activa contra a Violência Doméstica"

Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher

Campanha da APAV sobre Violência contra a Mulher:

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Sábado - 17º aniversário da Biblioteca Municipal

A Biblioteca Municipal de Mangualde Dr. Alexandre Alves celebra, no próximo dia 22 de novembro, o seu 17º aniversário e convida toda a população a comemorar mais um ano. A iniciativa começa pelas 22h00 e a entrada é livre, mas condicionada à lotação de espaço, podendo os bilhetes ser requisitados na Biblioteca. A iniciativa conta com a parceria da AMARTE e do Agrupamento de Escolas de Mangualde.
O mote deste ano são os anos 60, num ambiente que vai tentar explorar um pouco o que se fez de espetáculos no cine teatro de Mangualde nessa década. Espetáculo com a banda "The Ray Band", atuação dos alunos do Curso Profissional de Artes do Espetáculo, dança, teatro e leituras compõe o programa desta comemoração.
Parabéns à biblioteca municipal pelo trabalho desenvolvido e muito obrigada pela colaboração que tem dado às bibliotecas escolares e aos alunos e alunas do agrupamento! 

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Novas aquisições na biblioteca

Dois excelentes livros para ler agora que se aproxima o dia 25 de novembro, Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher.
Não deixes de ler!

Eu, Malala – a minha luta pela liberdade e pelo direito à educação

No dia 9 de outubro de 2012, Malala Yousafzai, então com 15 anos, regressava a casa vinda da escola quando a carrinha onde viajava foi mandada parar e um homem armado disparou três vezes sobre a jovem. Nos últimos anos Malala – uma voz cada vez mais conhecida em todo o Paquistão por lutar pelo direito à educação de todas as crianças, especialmente das raparigas – tornou-se um alvo para os terroristas islâmicos. Esta é a história, contada na primeira pessoa, da menina que se recusou a baixar os braços e a deixar que os talibãs lhe ditassem a vida. É também a história do pai que nunca desistiu de a encorajar a seguir os seus sonhos numa sociedade que dá primazia aos homens, e de uma região dilacerada por décadas de conflitos políticos, religiosos e tribais.

Eu, Malala é um livro que nos leva numa viagem extraordinária e que nos inspira a acreditar no poder das palavras para mudar o mundo.
A adolescente que desafiou os talibãs tornou-se, em 2014, na pessoa mais jovem a receber o Prémio Nobel da Paz, em reconhecimento pela sua luta pelos direitos humanos. Aos 17 anos, Malala Yousafzai foi também considerada uma das Adolescentes Mais Influentes do Mundo, pela revista Time.

Meninas – Maria Teresa Horta

Do fabuloso monólogo de Lilith num paradisíaco ventre materno, primeiro conto deste volume, até «Estrela», que fecha o livro, numa violenta, mas irresistível, história de abuso sexual paterno que leva a filha ao suicídio, Maria Teresa Horta traça, num português sumptuoso, ao longo de mais de trinta contos, uma vasta e belíssima galeria de «Meninas». Quase todas negligenciadas, quando não abandonadas e maltratadas, entregam-se à magia ou à leitura salvadoras. É assim com Beatriz, à beira do abismo no Faial, com Laura, abandonada pela mãe em «Eclipse», com Branca, perseguida pela madastra e o pai, com Maria do Resgate, que abre a porta aos anjos na falta da mãe, com Rute, ladra «sem culpa» de uma rosa apaixonante. Mas também com a infância de personagens históricas como a sanguinária condessa húngara Erzsébet, com a rebelde Carlota Joaquina, inconformada com um destino que não quis, a seduzir e enfeitiçar o pintor Maella autor do seu retrato oficial, ou literárias como Katie Lewis, apaixonada pela leitura e assim retratada por Edward Burne-Jones, a gerar o fascínio de Oscar Wilde. "As Meninas" é um livro mágico e encantador, com que Maria Teresa Horta abre um novo rumo na história da literatura portuguesa.

Novos filmes na Biblioteca

Adquirimos os filmes "O Mordomo" e " O sorriso de Mona Lisa"que podem ser requisitados na biblioteca!

   O Mordomo - Cecil Gaines nasceu numa plantação de algodão da Georgia, USA, durante a década de 1920. Uma noite, depois de fugir da plantação, é apanhado a roubar. Apesar do roubo, é contratado pelos proprietários, que o ajudam na sua educação. Depois de vários anos, é recomendado para servir num luxuoso hotel, em Washington. Em 1957, é então contratado para servir na Casa Branca, onde acaba por ocupar o lugar de mordomo. A cor da sua pele não é impedimento para que seja promovido ao longo dos anos, sendo sempre reconhecido pela sua competência e personalidade. E é assim que, por mais de três décadas, Cecil vai servindo sete presidentes, de Dwight D. Eisenhower, em 1957, a Ronald Reagan, em 1986, ano em que decidiu reformar-se. Realizado por Lee Daniels , apresenta no elenco, um luxuoso leque de actores: Forest Whitaker, Oprah Winfrey, John Cusack, Mariah Carey, Jane Fonda, Lenny Kravitz, Robin Williams... 
 A banda sonora fica a cargo do português Rodrigo Leão.


O Sorriso de Mona Lisa - O sorriso de Monalisa", retrata a submissão da mulher na década de 50, numa sociedade conservadora e machista, em que as mulheres eram orientadas para serem excelentes mães, esposas e donas de casa. Passa-se no Wellesley College, uma escola tradicional, para onde vai lecionar História de Arte a professora Katherine Watson. (Julia Roberts). Para além de utilizar métodos de ensino inovadores, a nova docente tenta que as alunas alarguem horizontes e percebam que a sua vida não tem de estar apernas confinada ao papel de esposa e mãe., incentivando-as a que se realizem profissionalmente.

sábado, 15 de novembro de 2014

Filmes-concerto na BM


Decorreu ontem na Biblioteca Municipal a apresentação dos filmes-concerto NUMBER, PLEASE? e VIAGEM À LUA que foram musicados ao vivo por José Carlos Sousa, diretor do Conservatório Regional de Música de Viseu e por Nuno Silva.

NUMBER, PLEASE? levou-nos ao admirável Harold Lloyd, um dos expoentes da época de ouro do cinema burlesco americano e VIAGEM À LUA é a mais conhecida das centenas de produções de Georges Méliès, um dos grandes génios da história do cinema. 

A atividade, que agradou imenso a todos os alunos e professores que assistiram, encerrou o ciclo Aprender em Festa 2014.

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Este mês nas bibliotecas...

Bem -vindos a novembro!
No dia 14 encerraremos o Aprender em Festa 2014 com a exibição do filme-concerto “Viagem à lua” e “Number, please” dois clássicos do cinema que serão exibidos com uma atuação ao vivo dos músicos José Carlos Sousa e Nuno Silva. A atividade dirige-se aos alunos do 3º ciclo e do ensino secundário e acontecerá na Biblioteca Municipal.

No dia 20 comemora-se o Dia Internacional dos Direitos da Criança e a data será vivida na GEA e na ACO, com exposições de materiais, ações de sensibilização e o lançamento do concurso literário “Histórias com Direitos” para os alunos do 1º ciclo (3º e 4º anos) e do 2º ciclo. O regulamento será publicado em breve.

A Biblioteca Municipal comemora mais um aniversário realizando uma noite ao “sabor dos anos 60” na qual está prevista muita música e as atuações dos alunos do Curso Profissional de Artes do Espetáculo. Vai ser uma noite a não perder!

No dia 25 assinalamos na ESFA o Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher, um crime que, infelizmente, tem trazido para a comunicação social as histórias de terror vividas por muitas mulheres no nosso país. Estão previstas algumas ações de sensibilização para o tema e a exibição de um filme que será designado brevemente.

Continuam as atividades/ desafios mensais “Ler é para já!, Autor do Mês, S.M.S. Saber Mais Sobre, Quem é o autor? E Algoritmo.

Bom mês… boas leituras!