quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Quem te ama, não te agride!

APAV - violência no namoro



Se algumas destas coisas te são familiares...é tempo de sair desta relação!

"Cansada"

Vozes de Aldina Duarte, Ana Bacalhau, Cuca Roseta, Gisela João, Manuela Azevedo, Marta Hugon, Rita Redshoes e Selma Uamusse.

Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres


Assinala-se hoje o Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as MulheresEsta data visa alertar a sociedade para os vários casos de violência contra as mulheres, nomeadamente casos de abuso ou assédio sexual, maus tratos físicos e psicológicos.
O fenómeno da violência doméstica contra as mulheres abrange vítimas de todas as condições e estratos sociais e económicos e os seus agressores também são de diferentes condições e estratos sociais e económicos.
Em 1999, as Nações Unidas (ONU) designaram oficialmente o dia 25 de novembro como Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres. Desde 1999 que se tem celebrado este dia pelo mundo. A data está relacionada com a homenagem a Tereza, Mirabal-Patrícia e Minerva, presas, torturadas e assassinadas em 1960, a mando do ditador da República Dominicana Rafael Trujillo.

"Não fique a assistir" é a  nova campanha da APAV que visa sensibilizar cada um de nós para não ficar quieto e denunciar casos de que tenhamos conhecimento.  
Combater a violência contra as mulheres é um dever de todos.

terça-feira, 17 de novembro de 2015

"Livros que fizeram história"

"Livros que fizeram história" é uma exposição cedida pela Editora Santillana que é possível visitar até 6ª feira no átrio da biblioteca!
Venha conhecer os livros que, de uma maneira ou de outra, marcaram as vidas de todos nós!

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Curta-metragem sobre a Tolerância!

A Tolerância deve ser ensinada e defendida!

Em mensagem sobre o Dia Internacional da Tolerância, o secretário-geral da ONU pediu a todos que reconheçam "a crescente ameaça" colocada por aqueles que tentam causar divisão.
Ban Ki-moon defendeu ainda o compromisso com a criação de um "caminho definido pelo diálogo, coesão social e entendimento mútuo".
Diversidade
A data internacional é celebrada nesta segunda-feira. No comunicado, o chefe da ONU afirmou que as pessoas estão mais conectadas, mas isso não significa que estejam "mais compreensivas". Segundo Ban, "as sociedades estão cada vez mais diversas, mas a intolerância está crescendo em muitos lugares".
Xenofobia
O secretário-geral ressaltou que "tensões sectárias podem ser encontradas no centro de muitos conflitos", com a "ascensão do extremismo violento, enormes violações de direitos humanos e limpeza cultural". Destacou ainda que a "maior crise de deslocamento forçado desde a Segunda Guerra Mundial" gerou ódio e xenofobia contra refugiados e migrantes.
Educação
Ban declarou que a tolerância é muito mais do que "passivamente aceitar o outro". Segundo o chefe da ONU, ela deve ser "ensinada e defendida" além de trazer obrigações para a ação.
O secretário-geral afirmou ainda que a tolerância requer investimento pelos Estados em pessoas e no "cumprimento de seu pleno potencial através de educação, inclusão e oportunidades".
Segundo Ban, isto significa construir sociedades fundadas no "respeito aos direitos humanos" e onde o "medo, a desconfiança e a marginalização" sejam substituídos pelo "pluralismo, participação e respeito às diferenças".

Dia Internacional da Tolerância

O Dia Internacional da Tolerância é celebrado anualmente a 16 de novembro.
A data foi aprovada pelos estados membros da UNESCO após a celebração, em 1995, do Ano das Nações Unidas para a Tolerância.
A celebração do Dia Internacional da Tolerância visa promover o bem estar, progresso e liberdade de todos os cidadãos, assim como fomentar a tolerância, respeito, diálogo e cooperação entre diferentes culturas, povos e civilizações. É um dia destinado não só aos governos e organizações mas também às comunidades e aos cidadãos, cabendo a todos promover a tolerância no seu espaço e no mundo.

Declaração Universal dos Direitos Humanos

A instauração da data é baseada na Declaração Universal dos Direitos Humanos, nomeadamente nos artigos 18, 19 e 26:
  • Todas as pessoas têm direito à liberdade de pensamento, consciência e religião.
  • Todos têm direito à liberdade de opinião e expressão.
  • A educação deve promover a compreensão, a tolerância e a amizade entre todas as nações, grupos raciais e religiosos.
«A primeira lei da natureza é a tolerância, já que temos todos uma porção de erros e de fraquezas.»
Voltaire

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

26º aniversário da queda do Muro de Berlim

Aquela entrevista coletiva de imprensa no horário nobre da televisão alemã conta-se entre as mais memoráveis do continente europeu. Günter Schabowski, porta-voz do governo da então Alemanha Oriental, acabara de anunciar a nova legislação sobre viagens do país. Devido a um mal-entendido, respondeu à pergunta de um jornalista italiano, a respeito do momento em que a lei entraria em vigor, com uma frase que se tornou famosa: "Pelo que sei, ela entra... já, imediatamente".


Como a entrevista era transmitida em direto e acompanhada tanto na Alemanha Ocidental como na Oriental, esse lapso de comunicação teve consequências abrangentes para a política mundial. Pois, logo em seguida, os cidadãos da República Democrática Alemã, de regime comunista, peregrinaram até a fronteira interna em Berlim. Durante três horas, os guardas de fronteira – que não haviam sido informados do novo regulamento – contiveram o afluxo humano. Mais tarde quando a "TV do Oeste" montou suas câmaras e confirmou a sensacional notícia, ficou claro que naquela noite chegava ao fim a divisão da Alemanha, marcada pela construção do Muro de Berlim, em 21 de Agosto de 1961.Naquela noite de 9 de Novembro de 1989, os agentes de segurança suspenderam a sua resistência, abriram as passagens de fronteira berlinenses e deixaram as pessoas passarem do Leste para o Oeste e vice-versa, sem que fossem controladas. Durante meses, milhares de cidadãos da Alemanha Oriental tinham estado a realizar manifestações exigindo com veemência reformas políticas. As "manifestações de segunda-feira", em especial, pelas ruas de Leipzig, já se tinham  tornado famosas.Os manifestantes gritavam: "Nós somos o povo!" e "Gorbil! Gorbil!", referindo-se ao secretário-geral do partido comunista russo, Mikhail Gorbatchev (1931). Desde 1985, ele estava a realizar reformas na União Soviética, numa nova política que os habitantes da RDA também desejavam para si. Porém, por total falta de espírito reformista, o governo de Erich Honecker (1912-1994) bloqueara as mudanças, precipitando, assim, seu próprio fim. Em 18 de Outubro de 1989, Honecker fora substituído por Egon Krenz (1937) no cargo de secretário-geral do partido e presidente do Conselho de Estado. Porém, nem isso pode conter a derrocada do governo comunista da RDA. Em 4 de Novembro  cerca de meio milhão de pessoas tinha-se  reunido na praça Alexanderplatz, em Berlim Oriental, para protestar em prol de uma reforma do Estado. A partir dessa poderosa manifestação ficou claro que o novo governo não contava com a confiança popular. Cinco dias mais tarde era aberto o Muro. Ao mesmo tempo, tornavam-se cada vez mais fortes as exigências de que se fundissem os dois Estados da Alemanha.
Fonte: http://estoriasdahistoria12.blogspot.pt/

Revista "Dependências"


Revista "Dependências" uma publicação periódica de conteúdos na área das toxicodependências.

Em destaque nesta edição o "Lisbon Addictions 2015":
  • 600 investigadores projetam em Lisboa futuro das políticas europeias
  • Portugal no epicentro da investigação mundial
  • Muito provavelmente o maior evento mundial sobre comportamentos aditivos.
Pode consultar aqui!

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Este mês nas bibliotecas...

Iniciamos este mês realizando a inscrição para o Concurso de Decoração de Natal Inter-Escolas do projeto “Make a Wish”. A "Make a Wish" é uma organização internacional que tem por missão realizar os sonhos de crianças e jovens gravemente doentes. As Bibliotecas Escolares e os professores de EMRC acharam pertinente dar o seu apoio a esta causa e em conjunto com a Associação de Estudantes e de vários outros alunos irão iniciar uma campanha solidária de “venda” de estrelas (as quais servirão depois para decorar a escola) para angariarem fundos destinados a realizar o desejo de uma criança/jovem. Contamos por isso com a solidariedade de todos! 

 No dia 11 comemora-se o S. Martinho e no dia 16 o Dia Internacional da Tolerância estando as bibliotecas a preparar alguns materiais para assinalar estas datas. 

 Com a apoio da editora Santillana estará na ESFA entre os dias 16 e 20 a exposição “Livros que fizeram História”. Trata-se de um conjunto de 16 painéis que contam a história de várias obras - desde a «Bíblia», passando pela «Origem da Espécies» de Charles Darwin e pela «Teoria da Relatividade» de Albert Einstein, até ao «Principezinho» de Saint-Éxupéry, entre outros. 

No dia 22 a Biblioteca Municipal comemora 18 anos e lançou o convite todos os mangualdenses que nasceram no ano da sua abertura para participarem diretamente nas comemorações deste dia. Será de certeza um dia cheio de muita animação a assinalar o excelente trabalho que têm feito em prol da cultura na nossa cidade. 

Continuam às quintas-feiras as sessões do projeto “Aprender em Filmes” com o CineClube de Viseu, no qual estão envolvidos vários alunos do agrupamento de Artes Visuais e os desafios mensais habituais.

 Bom mês… boas leituras!

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Leituras Enfeitiçadas

A Biblioteca Municipal assinalou o Halloween realizando na noite de sexta-feira mais um espetáculo das Leituras Enfeitiçadas, desta vez, integrando a programação das Sextas da Lua!
Vários alunos do agrupamento partilharam leituras e 450 alunos participaram no Concurso "Marcadores Mágicos" cuja entrega de prémios se realizou nessa noite. 
A Associação de Estudantes da ESFA também marcou presença no evento montando uma "Casa Assombrada" na sala polivalente que arrancou muitos gritos e gargalhadas às crianças que por lá passaram!  
As Bibliotecas Escolares agradecem a todos os docentes e alunos do agrupamento que deram o seu contributo para o sucesso desta noite!